"Salvem o meu cão", apela marido de auxiliar de enfermagem

"Salvem o meu cão", apela marido de auxilar de enfermagem.

O cão da auxiliar de enfermagem que foi contaminada com ébola em Madrid encontra-se sozinho em casa.

O marido da auxiliar apelou no Facebook para que alguém salva-se o seu cão, “Olá, chamo-me Javier L. R., sou o marido da auxiliar contaminada com ébola por tratar de forma voluntária os doentes contaminados que foram repatriados para Espanha”, assim começa a mensagem do cidadão espanhol. Depois, continua, afirmando que quer “denunciar publicamente que um tal Zarco, creio que é o chefe delegado de saúde da comunidade de Madrid, me disse que querem matar o meu cão, assim, sem mais nem menos”.

>

Javier recusa-se a dar o seu consentimento para que o seu cão seja morto e acrescenta “Se estão tão preocupados com este problema porque não procuram outro tipo de soluções como, por exemplo, colocar o cão de quarentena como fizeram comigo. Ou então, na dúvida, também me sacrificam? Mas, claro, com um cão é mais fácil, não importa tanto".

Comment this article

Latest news